Imagem

5 coisas que vão te ajudar a se relacionar de forma saudável com a comida

Você já comeu sem controle? Sabe quando a gente ataca o armário ou a geladeira e come até passar mal? Todo mundo já deve ter passado por isso pelo meno uma vez na vida.

Mas cuidado, é bom ficar alerta pois tem muita gente que acha que tem compulsão alimentar (e não tem) e o termo acaba sendo banalizado.

 Se você ainda não sabe, em um episódio de compulsão alimentar há a ingestão de uma quantia exagerada de comida em pouco tempo (até duas horas), junto com uma sensação de descontrole (você não sabe dizer o que você come e quanto você come).

Pode ser que algumas pessoas digam que isso é besteira ou que é só fechar a boca, mas eu sei o quanto isso é difícil pra você, e por isso estou te passando seis orientações para te ajudar a superar essa batalha:


1 – Identifique seus gatilhos associados com a compulsão alimentar:

Primeiro, você pode manter um diário alimentar para anotar como se sente quando está comendo demais. Você está triste, ansioso ou entediado? Anote. Você costuma escolher um certo tipo de alimento quando come demais? Faça anotações sobre isso também. Depois de começar a ver um padrão, você pode trabalhar para substituir excessos de comida por mecanismos mais saudáveis para enfrentar a ansiedade, que não seja descontando na comida.

2 - Coma devagar

Se você não conseguir evitar comer quando estiver sob estresse, coma devagar. Na verdade, seu estômago leva cerca de 20 minutos para se comunicar com seu cérebro que você está cheio de comida. Então, mastigue cada bocado várias vezes. Tire um tempo para saborear os sabores e texturas da sua refeição. Depois de terminar uma refeição ou lanche, faça uma pausa para ver se está cheio antes de comer mais.

3 - Não pule as refeições

Se você estiver com muita fome, é mais provável que coma demais. Muitas pessoas pulam o café da manhã, mas comer de manhã pode te ajudar a manter um peso saudável e diminuir a chance de comer demais. Tomar café da manhã pode aumentar os níveis de dopamina no seu cérebro. A dopamina tem o poder de ajudar a controlar os desejos e o impulso de comer demais.

4 - Coma alimentos de verdade

Comer alimentos mais saudáveis ​​pode facilitar demais. Quando você come alimentos processados, os carboidratos simples (como pão e biscoitos) ou outros alimentos ricos em açúcar, o nível de açúcar no seu sangue aumenta e depois trava. Como resultado, você fica com muita fome novamente. Os alimentos processados ​​incluem tudo, desde barras de chocolate a cereais açucarados do café da manhã até massas feitas com farinha branca.

O que você deveria comer? Tente ficar com alimentos integrais, como legumes, frutas, nozes, grãos integrais (carboidratos complexos como batata doce), peixe, carnes alimentadas com capim e gorduras saudáveis, como o azeite.

5 – Tenha uma boa noite de sono

Quando você está cansado, pode comer mais do que o habitual. De fato, um estudo recente mostra que o sono ruim está diretamente relacionado ao aumento do estresse e da alimentação emocional nas mulheres. As mulheres receberam lanches em laboratório e colocadas em condições estressantes. Aquelas que dormiram bem não comeram tanto quanto aquelas que não dormiram o suficiente. Procure dormir entre sete e oito horas por noite.

6 - Faça alguma coisa para se distrair

Se você sentir que não pode se controlar, fique o mais longe possível da cozinha. Tente substituir seus excessos por outra atividade. O exercício é uma ótima opção que pode até ajudar a melhorar sua imagem corporal. Você pode dar uma volta no quarteirão, fazer caminhada ou ir à academia para levantar alguns pesos. Além do exercício, existem muitas outras maneiras de controlar o estresse. Tente meditar, fazer ioga ou ligar para um bom amigo para conversar. Sabe aquela atividade que você faz e nem vê o tempo passar (ficar nas redes sociais, ver fotos antigas, etc.). Nessas horas use essas atividades para tentar te distrair da comida.

Além dessas dicas, você pode aprender na terapia como desenvolver habilidades positivas de enfrentamento de estresse. Não podemos esquecer que existem medicamentos que você pode tomar para a compulsão alimentar, mas sempre procure um médico psiquiatra, não tome remédios por conta própria.

Convido você também a me seguir nas minhas redes sociais onde eu sempre disponibilizo conteúdo informativo sobre emagrecimento e o impacto do estado emocional nos hábitos alimentares. 

Lá você vai encontrar muitas dicas para te ajudar a emagrecer e reduzir sua ansiedade.